28 de jan de 2013

Colocando Deus acima de tudo

À medida que Salomão foi envelhecendo, suas mulheres o induziram a voltar-se para outros deuses; e o seu coração já não era totalmente dedicado ao Senhor, o seu Deus, como fora o coração do seu pai Davi (1Reis 11:4).

Com tudo o que Deus lhe dera, como alguém tão sábio como Salomão pôde afastar-se tanto da estreita trajetória da obediência e dos caminhos do Senhor? Seria porque sua sabedoria se transformara em orgulho? Pensaria ser ele, e não Deus, o responsável por sua riqueza e suas bênçãos?
Durante vinte de seus quarenta anos de reinado, Salomão pareceu usar sua sabedoria de modo agradável a Deus. Entretanto, pouca menção se faz, durante esses anos, à sua vida de oração. Embora Salomão tenha oferecido sacrifícios no templo três vezes por ano, não há registro de conversas com Deus durante essas visitas, o que talvez signifique que eram simples formalidade.
Passados vinte anos, começaram a surgir rupturas no reino de Salomão. O primeiro sinal de problema pode ser visto no tratamento dado a um amigo (Hirão), ao oferecer-lhe um presente barato (9:10-14). A rainha de Sabá fartou Salomão de elogios por sua sabedoria, embora tivesse o cuidado de dar a Deus o crédito pelos sucessos do rei. Apesar das palavras entusiastas dessa líder estrangeira sobre o Deus de Israel, não há na passagem sugestão de que Salomão tivesse concordado com ela ou encorajado seu interesse no Deus que lhe abençoara o reino.
A reputação de Salomão concedeu-lhes grandes riquezas. Ele acumulou bens: embarcações, cavalos, ouro, carros, palácios e mulheres - muitas mulheres. Encheu sua vida com tesouros, e foi aí onde acabou seu coração. "O rei Salomão era o mais rico e o mais sábio de todos os reis da terra " (10:23). Deus prometera isso. Quando Salomão pediu sabedoria para governar a nação, Deus respondeu: "Também lhe darei o que você não pediu: riquezas, e fama, de forma que não haverá rei igual a você durante toda a sua vida" (3:13).
Como toda essa sabedoria, as riquezas não lhe deveriam ter subido à cabeça. Mas subiram! Jesus disse: "Pois onde estiver o teu tesouro, aí também estará o teu coração" (Mt 6:21). Uma vez que o coração de Salomão se fixou na riqueza material, foi fácil suas mulheres estrangeiras afastarem o coração dele do Deus que tão ricamente o abençoará.
Qualquer uma de nós pode ser tentada a colocar as coisas deste mundo acima do relacionamento com Deus. É por isso que devemos pedir-lhe regularmente que nos mostre se alguma posse ou algum desejo está interferindo na caminhada com Ele. Devemos pedir ao Senhor não só sabedoria nessa área, mas também força para resistir a qualquer coisa que tente nosso coração a afastar-se dEle. 

A Bíblia da Mulher que Ora, - Stormie Omartian, pág. 363.

21 de jan de 2013

Versículo do dia


"Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo nosso Senhor." (Romanos 8:38-39).

18 de jan de 2013

Alegre-se no Senhor!

"Regozijo-me em seguir os teus testemunhos como o que se regojiza com grandes riquezas." (Salmos 119:14).

A Bíblia diz que "o Reino dos céus é como um tesouro escondido num campo. Certo homem, tendo-o encontrado, escondeu-o de novo, e então, cheio de alegria, foi vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo. O Reino dos céus é também como um negociante que procura pérolas preciosas. Encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo o que tinha e a comprou." (Mateus 13:44-45).

Repare que a Bíblia compara o Reino de Deus, como algo precioso. Como alguém que encontra uma pérola de grande valor, um tesouro! E mais, ainda, repare que o homem que encontra o tesouro se enche de alegria! Entende-se, portanto, que Deus é valiosíssimo, motivo de grande alegria por parte daqueles que o encontram, queridos!
Isso me levou a pensar se temos nos alegrado em Cristo de tal forma! Será que nos alegramos em Sua presença e no Seu infinito amor por nós, ou estamos inertes à obra da cruz, e à graça de Deus que nos alcança imerecidamente a cada novo dia?
Alegrem-se nEle! Ao invés de darmos ouvidos à voz do inimigo que nos coloca sentimentos de derrota, podemos simplesmente nos alegrar, porque Jesus pagou o preço da vitória! Ao invés de chorarmos de medo do nosso futuro, de nossas dívidas, de nossas frustrações, podemos gargalhar de alegria porque Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio (2 Timóteo 1:7)! 

Do mesmo modo, irmãos, as ordenanças que Deus nos deixou, não deve ser em nós um motivo de peso, de dura renúncia. O salmista diz: "Tenho prazer nos teus decretos; não me esqueço da tua palavra". (Salmos 119:16). Portanto sele, "guarde a palavra de Deus no seu coração" (Sl 119:11), porque a partir dela conhecemos o que é justo e deve ser praticado; o que é pecado e deve ser rejeitado por todos nós, porque "sem santidade ninguém verá a Deus" (Hebreus 12:14).

São inúmeros os motivos de nos alegrarmos nEle! Deus nos oferece uma transformação e renovação no qual o mundo jamais nos poderá oferecer! Ao contrário, o mundo nos convida a sermos orgulhosos, ambiciosos, arrogantes, soberbos. Já Deus, nos convida a participarmos da santidade dEle! A sermos humildes, amorosos, justos, honestos, pacíficos, fervorosos! O amor de Deus só nos enche de sentimentos bons e da semelhança dEle! Alegre-se, porque Deus promete uma eternidade a nós contemplando a Sua glória e beleza! Alegre-se, porque já não há condenação, dor, enfermidade, derrota ou humilhação naqueles que são dEle, e recebem a salvação por causa do Seu Nome!

Glorifique a Deus e agradeça pelo privilégio de nos alegrarmos em Sua presença santa! Pela plenitude de sua grandeza, por reinar em nós, por seu amor incondicional por nós, pelo 'simples' fato de que Ele é (João 8:58) e isso nos basta! Alegre-se em Deus como quem encontra um grande tesouro, uma preciosa pérola! Cultive esse amor, esse apego, essa estima incondicional, do mesmo modo que o homem da parábola vendeu tudo o que tinha e comprou "aquele campo", comprou "aquela pérola" de grande valor e com grande alegria!

Que nossos lábios transbordem de louvor (Sl 119:171) por Ele!

14 de jan de 2013

Busque no Senhor!

"Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento (Provérbios 3:5)."

Quantos de nós já não leu este sábio e popular provérbio, que nos inclina a confiarmos no Senhor! Há uma incoerência não muito rara na vida de muitos cristãos: louva-se a Deus, Seu nome é clamado nas orações, professa-se uma fé que denota a confiança no Senhor, mas quando surge o momento de fazermos jus desta fé e desta confiança, esse mesmo cristão se apóia no próprio entendimento, buscando respostas tão somente nele! 
É realmente incoerente apresentarmos nossas petições diante de Deus; - sejam elas a solução de algum problema, a atitude ideal a ser tomada, uma escolha decisiva, - e não buscarmos a resposta de Deus à elas! Encaramos diversas escolhas e situações que exigem uma decisão séria durante nossas vidas. As vezes, o homem é tentado a escolher o que lhe parece mais cômodo, mais confortável, enquanto que Deus aponta para a direção contrária. É errado agir de acordo com nosso próprio entendimento porque ora agimos pela razão, ora pela emoção, e ambas são enganosas. Nossa mente por sua vez, é propensa a falhas, é limitada a uma mera capacidade humana sem discernimento. Nosso coração, como diz a Bíblia, "é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável" (Jeremias 117:9). Logo, não há apoio seguro nem em um, nem em outro; a segurança da atitude certa, da decisão mais coerente e sábia, está no Senhor e não em nós. 
Sofremos as consequências de nossas decisões falhas. Um relacionamento que não era da vontade de Deus, um trabalho no qual lhe rendeu orgulho e status social, estar em um lugar enquanto Deus lhe quis em outro, entre tantas outras coisas. Só quando estamos no centro da vontade de Deus, é que nossa vida espiritual flui de modo que as demais áreas da vida também funcionam, e as vezes, é difícil fazer a vontade de Deus! Você ora por alguma resposta, para entender o que Deus espera de você em determinado assunto, e Ele te mostra que quer exatamente o contrário do que você esperava; mas lembre-se: Deus quer sempre o nosso melhor! A Bíblia diz que Deus tem pensamentos de paz e não de mal à nosso respeito (Jeremias 29:11), e que os Seus pensamentos não são os mesmos pensamentos dos homens (Isaías 55:8), portanto, devemos nos apoiar no único Deus que conhece o nosso amanhã e sabe o que é melhor a cada um de nós.
De tudo o que devemos pedir a Deus, vejo como mais prudente pedir sabedoria e discernimento. Do mesmo modo que Deus se agradou do rei Salomão que pediu sabedoria e discernimento para julgar o povo (1 Reis 3:9), creio que Deus se agrada de nós quando buscamos discernir todas as coisas. A falta de discernimento pode acarretar consequências desastrosas! Um dos exemplos, é quando os Gibeonitas se disfarçaram de viajantes de um povo distante, à Josué e aos demais israelitas, em busca de um tratado de paz que os livrasse da destruição e ruína conforme acontecia com os povos ao redor, que o povo de Israel vinha destruindo por ordem divina. A consequência deste pacto, foi a violação da ordem divina de Deus, que não houvesse aliança com os povos que seriam aniquilados para que o povo de Israel herdasse suas terras. (Leia Josué 9, Deuteronômio 20:16-17). Este é um bom exemplo de desobediência por não buscar à vontade de Deus naquela decisão: "Os israelitas consultaram as provisões dos heveus, mas não consultaram o Senhor" (Josué 9:14). Quando não consultamos o Senhor e o Seu discernimento, estamos sujeitos à julgar pelas aparências, - pelo "o que parece", - e não enxergamos o interior do outro e a sua verdade. Quando os israelitas perceberam aquele povo vestido em trapos, com seus sacos e vasilhas gastas, julgaram pela própria opinião estarem sendo verdadeiros em sua afirmação de estarem vindo de uma terra distante, enquanto sua intenção era de estarem à salvo da destruição; propondo assim uma aliança de paz que era contrária à vontade de Deus!
Quando nos importamos com o que Deus espera de nós, não estamos apenas agindo de maneira sábia e garantindo o nosso melhor; demonstramos ali, nossa submissão diante daquele que é Soberano, Grande e que deseja Reinar sobre nossas vidas!
"A sabedoria está clamando, o discernimento ergue a sua voz (...) Vocês, inexperientes, adquiram a prudência; à vocês, tolos, tenham bom senso. Ouçam, pois tenho coisas importantes para dizer; os meus lábios falarão do que é certo (...) Prefiram a minha instrução à prata, e o conhecimento ao ouro puro, pois a sabedoria é mais preciosa do que os rubis; nada do que vocês possam desejar compara-se a ela." (Provérbios 8:1,4,5,10,11).

10 de jan de 2013

Versículo do dia


"Mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para que vocês se tornem filhos do Pai de vocês, que está no céu." (Mateus 5:45).

Confiar.


Assim que os sacerdotes que carregavam a arca da aliança chegaram ao Jordão, seus pés tocaram as águas, a correnteza que descia parou de correr e formou uma muralha a grande distância, perto de uma cidade chamada Adã, nas proximidades de Zaretã; e as águas que desciam para o mar da Arabá, o mar Salgado, escoaram totalmente. E assim o povo atravessou o rio em frente de Jericó. Os sacerdotes que carregavam a arca da aliança do Senhor ficaram parados em terra seca no meio do Jordão, enquanto todo o Israel passava, até que toda a nação o atravessou pisando em terra seca. (Josué 3:15-17).

Os israelitas estavam à um passo de herdar a terra prometida. Moisés havia morrido e deixado seu posto de liderança à Josué, e então, um milagre. Deus amontoa as águas do rio Jordão num só lugar e impede o rio de correr quando os israelitas o atravessam.
Meditando nesta passagem, me foi constatada uma revelação interessante sobre a mesma. As vezes,  nós desejamos o cessar de alguma "correnteza"; a cura de uma enfermidade, dificuldades financeiras, problemas conjugais, vícios, enfim, os mais variados problemas que enfrentamos na vida. E sei que é difícil seguir quando não enxergamos o que nos espera à frente, mas a fé, é justamente "a prova das coisas que não vemos" (Hebreus 11:1). 
As vezes precisamos percorrer caminhos bastante árduos para alcançar a bênção. Talvez você mesmo esteja vivendo momentos árduos. Quem sabe até esteja cansado da caminhada, e em busca de algum descanso. Sei que é difícil quando não enxergamos o agir de Deus, mas esteja certo de que Ele age no invisível e realiza milagres para que sua bênção seja alcançada. Lembre-se de que Deus tirou o povo de Israel do Egito enquanto clamavam para o fim da situação em que se encontravam. Estavam sendo escravizados e oprimidos em uma terra estrangeira, até que o Senhor os tirou dali e os encaminhou a uma terra farta que o Senhor prometeu que iria alimentar o povo, e que se seguissem as Leis do Senhor iriam prosperar ali em tudo o que fizessem. Do mesmo modo, muitos de nós estão à um passo de serem fartamente abençoados,  mas a falta de confiança em Deus pode fazer-nos acreditar na impossibilidade da solução de nossos problemas mais simples. Que tal iniciar este ano, buscando conhecer mais deste Deus a quem devemos nossa fé? Somente buscando a comunhão com o Pai é que ficamos seguros da travessia tranquila, do alcançar das bênçãos que esperamos!
Creia que Deus está retendo toda a correnteza pra você passar! Deus quer sempre o nosso melhor, mas é sempre importante nos consagrarmos para recebermos a bênção e buscarmos conhecer Aquele que está só esperando o momento certo de agir! Creia na promessa: "Os olhos do Senhor voltam-se para os justos e os seus ouvidos estão atentos ao seu grito de socorro." (Salmos 34:15).

7 de jan de 2013

Faça de Deus o número 1 da lista!

Nunca fui de traçar metas para o novo ano, e no final, conferi-las, ver as que foram e as que não foram alcançadas. Minha vida tem seguido um curso onde traço determinados planos, e procuro concretizá-los de acordo com a prioridade, com a vontade, sem premeditar com muita antecedência. Mas existe uma área da minha e da sua vida, que independente de que ano virá, da situação em que eu e você nos encontramos, esta área precisa ser exercitada sempre. Se existe em nossas mentes uma lista de sonhos, sejam eles à curto ou longo prazo, no topo dessa lista deve estar Deus como sendo nossa prioridade. O número um da lista. Aquele que determina o momento e se os demais itens da lista vão acontecer, e de que modo. Quando colocamos Deus no item 1 da lista, estamos seguros de que ainda que venham as tempestades, teremos grande bonança. Priorizar a Deus nas nossas vidas, o nosso relacionamento com Ele, de fato não significa estar isento de problemas e tribulações; significa ter Jesus no nosso barco, confiar nEle. Crer que com Ele existe sempre uma saída, há sempre uma chance. Ter Jesus é estar seguro, porque é Deus quem está no controle. 
Deixe Ele ser o número 1 da sua lista de projetos para este novo ano. Conheça mais dEle, comece 2013 diferente, com essa nova esperança, com a alegria da companhia dEle.

Que Deus nos abençoe com toda sorte de bênçãos espirituais neste novo ano, e que haja cada vez mais dEle em nós.

Feliz 2013 na presença de Deus à todos.