26 de mar de 2013

Vídeo | A História da Páscoa

Nesta semana que antecede a Páscoa, não poderia deixar de compartilhar este lindo vídeo, narrado pela doçura, sinceridade e pureza das crianças.

22 de mar de 2013

Vestes limpas diante de Deus.

Dias atrás, escrevi o texto "Seja um exemplo para os fiéis", e Deus continua trazendo esta palavra ao meu coração. A realidade, é que Deus espera de nós cristãos, um caráter moldado à Sua maneira, um coração puro, e atos de justiça produzidos através de nós, em um mundo de pecado.
Estou terminando de ler o livro de Zacarias, na Bíblia, e no capítulo 3 me atentei à um aspecto bastante interessante no qual quero compartilhar. Entendemos que o profeta Zacarias fora enviado à encorajar o povo de Israel à reconstrução do templo. No capítulo 3, observamos Josué representando Israel, e Satanás como opositor. Ou seja, entende-se aqui, que a oposição quanto à construção do templo realmente provinha do diabo. E continua sendo assim nos dias de hoje! Quantos de nós, ao caminharmos em direção ao nosso chamado  ao ministério que Deus nos preparou,  enfrentamos as mais duras oposições, de todas as maneiras pensáveis! E em meio às lutas, Deus tem nos provado, também. Lembre-se de que precisamos ser provados pelo Pai, para então sermos aprovados à fazer a obra! O Salmo 18:34 diz: "Ele treina minhas mãos para a batalha, e os meus braços para vergar um arco de bronze." Isto é algo profético sobre a vida daqueles que caminham em direção à obra: veja, o salmista não fala de um arco de madeira, frágil, que pode ser quebrado. Trata logo de um arco de bronze; resistente, forte, algo que exigiu muita técnica e treinamento (a nós, cabe o treinamento espiritual).
Outra ótica desta mesma passagem, é sobre as vestes de Josué. "Ora, Josué, vestido de vestes sujas, estava diante do anjo." (Zacarias 3:3). Em Apocalipse, fala-se à respeito das vestes finas e resplandescentes dos santos de Deus: "Regozijemo-nos! Vamos alegrar-nos e dar-lhe glória! Pois chegou a hora do casamento do Cordeiro, e a sua noiva já se aprontou. Para vestir-se, foi-lhe dado linho fino, brilhante e puro. O linho fino são os atos justos dos santos" (Apocalipse 19:7-8). Entende-se, portanto, Josué representado como o sacerdote do povo,  alguém efetivamente responsável pelas coisas de Deus, – vestindo roupas sujas; de pecado e iniquidade. Logo, nós, como a igreja de Deus, devemos nos purificar de todo pecado, visto que no fim dos tempos, são os nossos atos de justiça, a nossa rejeição ao pecado, que irá nos assegurar um lugar junto à Jesus. 
Tendo isto, mais uma vez a exortação de Paulo ecoa dentro de mim: "Seja um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza." (1 Timóteo 4:12). Isto é mais sério do que se pensa... Se toda Escritura é divinamente inspirada, é o próprio Deus que nos adverte! Precisamos nos esvaziar de nós e fazer com que Deus seja visto em nossas vidas. Aquele "algo diferente" vai conquistar o coração das outras pessoas, vai fazê-las querer também este "algo a mais".
Sabemos que nossa imagem de cristãos, mesmo de evangélicos, tem sido sujada, distorcida, por causa de alguns. Somos vistos como uma corja generalista de ladrões e interesseiros... Crentes de mentirinha, cheios de pecado e só apontando o dedo! Precisamos resgatar uma boa imagem! Ter sempre um bom testemunho nos lábios, cuidar com o que temos falado, de que modo temos evangelizado... Precisamos de menos "força" e mais do Espírito Santo! 
Que possamos nos vestir das vestes mais limpas, tendo os corações mais puros; sempre selando a Palavra de Deus no coração e produzindo atos de justiça e de retidão.

13 de mar de 2013

Louvor #Marcela Taís | Não tenho o dom.

Crédito: marcelataism

Eu ficaria para sempre aqui
Se tu me escutas então falo a ti
Se não lhe vejo não o deixo de sentir
E se me laças eu não quero mais sair
Eu ficaria sempre aqui

Se por acaso eu não conseguir dizer
Foi sua perfeição que me fez calar
Queria com palavras te impressionar
Mas eu não tenho o dom
Não tenho este dom com as palavras,
Não, não tenho este dom
Não, não tenho este dom
Com as palavras

Se fico aqui não penso mais em mim
Eu tô tentando me declarar
E, se vais ouvir, então eu calo
O coração vai lhe dizer

Eu não tenho o dom das palavras
Mas o coração
Ele vai lhe dizer

Vai lhe dizer, lhe dizer
Ele vai... (é ele quem vai lhe dizer).

(Marcela Taís)

12 de mar de 2013

Versículo do dia


"Coloque-me como um selo sobre o seu coração; como um selo sobre o seu braço; pois o amor é tão forte quanto a morte, e o ciúme é tão inflexível quanto a sepultura. Suas brasas são fogo ardente, são labaredas do Senhor." (Cantico dos Cânticos 8:6).

Quando sou fraco, então sou forte.


Os desertos são marcados pela pouca capacidade de sustentar vida. No deserto há verdadeira escassez de vegetação, e são poucas as espécies de animais que se adaptam à pouca água e à terra árida.
Ao contrário do que se pensa, nem todos os desertos são quentes. Alguns desertos são bastante frios, chegando a nevar; outros, experimentam tempestades de vento quase que frequentes. 
Analisando pela ótica humana, viver no deserto é bastante penoso e sofrido; uma tarefa realmente impossível. Ou nosso corpo sofrerá pelo calor excessivo, ou então pelo frio cortante. Morreremos de sede pela escassez de água, e o solo estéril não poderá nos suprir com frutos. O fato, é que em nossa caminhada com Deus, estamos suscetíveis à viver em verdadeiros desertos, as vezes. Caminhamos com dificuldade, o cansaço torna nossos joelhos trôpegos, a solidão invade o âmago de nosso ser e parece não haver água para tamanha sede... Caminhar no deserto é muito doloroso. Olhamos por todos os lados e o cenário não muda aos nossos olhos. As dunas de preocupações, a areia de problemas, o longo caminho à ser percorrido. A verdade é que não podemos atravessar o deserto sem fé. A fé é nossa maior aliada quanto enfrentamos dificuldades. Se optarmos por atravessar o deserto sem ela, estaremos fadados ao fracasso: não iremos suportar o clima intenso; ma se seguirmos o deserto com fé, entenderemos que apesar da dura caminhada, a vitória é certa logo à frente.
Nos desertos há uma riqueza de vida escondida. Há grande quantidade de água em lugares estratégicos que a natureza vai esculpindo com o passar dos anos.  Também existem animais que podem viver para sempre sem beber água, extraindo apenas a umidade dos alimentos. Nem tudo no deserto é ruim. Além de pequenos "tesouros" escondidos à nos dar esperança, há uma grande evolução na vida daquele que o atravessa. Assim como o organismo desses animais que vivem no deserto, com o passar dos anos evoluiu para que seus corpos armazenem água e assim garantam sua sobrevivência, da mesma forma, nós, quando atravessamos verdadeiros desertos espirituais, saímos de lá mais "evoluídos", mais fortes, mais preparados à viver pela fé e mais experientes quanto aos ataques do inimigo. Se trata de um aprendizado. Deus sempre tem algo novo a nos ensinar, mesmo quando estamos escassos de vida, de Espírito, e alegria.
Deus também espera que aprendamos a percorrer caminhos difíceis sem murmuração, sem auto-piedade. Veja os israelitas quando saíram do Egito, atravessam aquele longo deserto sempre murmurando, apesar da presença constante do Senhor em forma de fogo e de nuvem dando a eles direção.
Deus está contigo, irmão! Ele sabe que você não é capaz de suportar a caminhada sozinho. Lembre-se: há fontes de água escondidas no deserto. Do mesmo modo, no deserto que você atravessa, também há um lugar de descanso, também há um tesouro. E este tesouro está bem dentro de você. "Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós." (2 Coríntios 4:7). Este verso nos mostra que apesar do nosso corpo fraco, simbolizado pelo vaso que é frágil e pode quebrar,  nós armazenamos um grande tesouro em nós que é a presença de Deus, que é o esplendor de seu Evangelho em nossas vidas. Por isso, não importa o que você tem vivido, os problemas que tem enfrentado, a solução está bem dentro de você. É Cristo que vive dentro de ti que irá lhe sustentar e orientar durante esse "passeio" íngreme. Não desista. As vezes acreditamos que a jornada é longa, mas o findar dela está logo adiante. Busque sua força no Senhor, somente no Senhor. Ele é o único que pode te tirar de lugares árduos e transportar à lugares altos. Hoje li a frase: "Um pequeno passo de obediência é um enorme passo em direção ao centro da vontade de Deus." Obedeça à Deus. Mantenha os olhos fitos nEle e perceba que conforme você for caminhando você ficará mais forte diante das tempestades de vento. Elas já não te derrubarão mais. Se Deus permite que você viva isto, é porque Ele te quer mais forte. Lembre-se: "A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. (...) Porque quando estou fraco, então sou forte." (2 Coríntios 12:9-10). É só Jesus que pode te ajudar. Busque nEle, e você descansará e se deleitará naquele que é Fiel e se importa com cada um de nós.

8 de mar de 2013

Seja um exemplo para os fiéis.

Enquanto eu escutava, ele disse aos outros: "Sigam-no por toda a cidade e matem, sem piedade ou compaixão, velhos, rapazes e moças, mulheres e crianças. Mas não toquem em ninguém que tenha o sinal. Comecem pelo meu santuário." (Ezequiel 9:5-6) (NVI).

Estes versos, tratam da ordem de Deus sobre anjos, para que executassem julgamento contra Jerusalém. O povo tinha pecado repetidas vezes, – especialmente idolatrando outros deuses,  e mesmo Deus os tendo alertado diversas vezes através dos seus profetas, preferiram agir em desobediência e rebeldia, acreditando que seus pecados ficariam impunes.
O que me chama a atenção nestes versos, é a ordem de Deus: "Comecem pelo meu santuário". Isto vai de encontro com o que está escrito em 1 Pedro 4:17: "Pois chegou a hora de começar o julgamento pela casa de Deus; e se começa primeiro conosco, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus?" e em 2 Coríntios 5:10: "Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal."
Os anjos foram ordenados à ceifar vidas primeiramente no santuário. Fica implícita aqui, nossa grande responsabilidade como cristãos e servos de Deus perante o pecado. Tenho costumado usar a frase: "Não é o cristão que deve se moldar ao mundo, mas o mundo é que deve se moldar à maneira do cristão". E é verdade! Nós como já conhecedores da Palavra de Deus, já redimidos através da obra da cruz, já conscientes do pecado e vivendo na luz, temos a responsabilidade de negarmos à toda oferta do mundo e de Satanás sobre nossas vidas!
Lembro-me de ter comentado com pessoas próximas, algumas vezes, do quanto Deus tem exigido de mim no que é concernente a Deus. Muitas vezes me senti como se nada do que eu fizesse à Deus fosse suficiente. E na verdade, nunca será. O fato é que quanto mais caminhamos com Jesus, mais nosso Espírito nos cobra de fazermos a obra e de nos mantermos firmes! E de fato, pelo motivo de como falei, sermos conhecedores da Palavra e termos aceitado a salvação proveniente de Cristo, nos é exigido um compromisso maior. Não digo com isso que os não crentes ficarão impunes do pecado, quero dizer que nos é grandemente cobrado que tenhamos uma vida santa e pura, diante de Deus.
Dias atrás, chamou-me muito a atenção o que diz em Tiago 3:1: "Meus irmãos, não sejam muitos de vocês mestres, pois vocês sabem que nós, os que ensinamos, seremos julgados com maior rigor." Ao escrever esta carta, Tiago deveria se dar conta do quanto pode ser difícil manter-se firme e com vida santa, mesmo aqueles que caminham com Deus. Mas penso que, já que escolhi falar de Deus,  não importando se é através deste blog que você está lendo, se é dando um bom testemunho àqueles que passam pelo meu caminho, ou se Deus irá me usar de outras formas para falar do Seu Evangelho, – de todo modo, preciso sim, dar um bom exemplo. As vezes sinto-me até cobrada, me pego pensando antes de ceder à algo que Deus não aprova: "Não farei isso, porque escrevo num blog cristão, preciso ser exemplo".

Parece que é esta a mensagem que Deus tem trazido às fiéis igrejas, e àqueles que se colocam à frente alertando o povo: precisamos, urgentemente, abandonar todo e qualquer pecado! Esta semana ainda, estive assistindo um programa gospel, no qual um pastor dizia: "Não abuse da graça de Deus!" 
Algo que realmente denuncia aqueles que fazem parte da igreja fiel de Cristo, é o nojo do pecado. É a aversão à maneira com que o homem tem vivido! Ontem, mesmo, eu estava em um restaurante e a TV estava ligada logo à minha frente. Em questão de segundos,  precisei nem mesmo de um minuto, para sentir profundo nojo daquela novela da globo que estava passando. E é isso que o mundo tem aprovado: novelas trazendo imoralidade sobre casamentos, programas carnais e repulsivos como o BBB estimulando à prostituição, vícios, e todo tipo de abominação; igrejas pregando mentiras, e o coração –  mesmo de "cristãos", – cada vez mais endurecidos e menos parecidos com o de Jesus!

Só Deus pode transformar essa geração! Mas o querer dessa mudança, precisa partir de cada um de nós! Que Deus dê a mim e a toda a Sua igreja um coração puro, e nos leve à trilhar em caminhos de retidão e justiça! Que possamos ser verdadeiros exemplos, como diz a Palavra: "...no procedimento, no amor, na fé e na pureza" (1 Timóteo 4:12)! Não envergonhados ou preocupados diante do que temos vivido, mas certos de que, no Grande dia, teremos feito muito pela Obra e semeado muitos frutos para a glória de Deus!

6 de mar de 2013

Seja sempre agradecido.

Estou lendo um ótimo livro. Trata-se de vinte conselhos para aplicarmos à vida cristã. Costumo fazer algumas indicações de livros aqui no blog, e deixo esta dica de leitura à vocês: "Vida Cristã Radical", Pr. Darci M. Modes. [Deixo aqui o contato do autor caso tenham interesse em adquirir o livro].

Nesta postagem, quero também registrar a devocional que li hoje e está presente no livro: "Seja sempre agradecido." Tenho pensado muito à respeito disso nos últimos dias. As vezes, não agradecemos a Deus por todas as bênçãos que recebemos e até preferimos murmurar por pequenas coisas! Que esta reflexão possa ajudá-lo(a) a ter o hábito de agradecer a Deus continuamente, em todos os dias!

Em 2 Coríntios 2:14 lemos: "E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento." Você percebeu que no início do versículo se lê: "e graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo?" Esta é uma característica que Deus espera de nós: uma vida de gratidão.

Trata-se de um estilo de atitude que nos leva a adorar e agradecer a Deus por todas as circunstâncias e em todo o tempo; porque no final de tudo, em Cristo, Deus sempre nos faz triunfar!
Não estou falando daquele cristianismo falso, hipócrita em que a pessoa faz de conta que adora, mas são apenas palavras, já que o coração está distante de Deus; e nem daquele que diz "estou com câncer, glória a Deus".
Embora você tenha lutas, dificuldades, provações ou passe momentos de dor ou melancolia, ainda assim, você pode ser agradecido a Deus por reconhecer que, embora esteja passando por um momento circunstancial dolorido, Deus está no controle de tudo em sua vida. Deus não quer que você negue a sua dor como um ato de fé, mas sim, compreenda que, embora doa, Ele é o Senhor do seu problema: "Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito" (Romanos 8:28).
"Orem continuamente. Dêem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus" (1 Tessalonicenses 5:17-18). Lembro-me de Paulo e Silas, quando foram lançados no interior da prisão em Filipos, em Atos capítulo 16. Eles foram presos e lançados no interior da prisão subterrânea com seus pés acorrentados a um tronco. Ali, ambos levaram 40 chicotadas do "flangrum", um chicote romano, o mesmo que usaram em Jesus frente na crucificação.
O flangrum se tratava de uma peça de madeira ou de ferro com seus a oito tiras de couro com chumbinhos vazados pontiagudos na ponta; e eram segurados pelos soldados. Normalmente o saldado embebia as pontas dentro de um líquido, que era previamente preparado com ervas que produziam dores agudas e depois aplicava a chicotada por todo o corpo, incluindo o rosto. No caso de Jesus, ele ficou desfigurado e irreconhecível (Isaías 53).
Algo incompreensível acontecia no coração de Paulo e Silas ali naquela clausura: embora estivessem prestes a serem executados no dia seguinte, diante de uma multidão àvida, ao invés de lastimarem sua sorte, diz a Bíblia que "por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam" (Atos 16:25). Jamais imaginariam que "de repente, houve um terremoto tão violento que os alicerces da prisão foram abalados. Imediatamente todas as portas se abriram, e as correntes de todos se soltaram." (Atos 16:26).
Sem dúvida, antes de murmurar ou reclamar pelo momento que você vive, lembre-se: "mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou" (Romanos 8:37).

*Para pensar: Leia o texto bíblico abaixo e responda:
O que acontece com o coração que não é grato?
"Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu" - Romanos 1:21.

*Para orar:
1. Peça ao Espírito Santo que traga ao seu coração todas as coisas pelas quais deva agradecer, sejam boas ou más;
2. Ore para que suas palavras sejam sempre de agradecimento e não de murmuração;
3. Ore para que o Senhor encha seu coração de gratidão e que a auto-piedade vá embora;
4. Peça a Deus gerar em sua igreja um espírito de contentamento e gratidão por todas as coisas;
5. Ore pedindo que Deus envie um espírito de quebrantamento sobre todas as igrejas no sentido de sempre terem entre si um relacionamento agradável e amigável;
6. Agradeça a Deus por viver num País livre de furações, terremotos e maremotos.

Fonte: Vida Cristã Radical - Pr. Darci M. Modes

5 de mar de 2013

A boa parte.

Caminhando Jesus e os seus discípulos, chegaram a um povoado, onde certa mulher chamada Marta o recebeu em sua casa. Maria, sua irmã, ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo a sua palavra. Marta, porém, estava ocupada com muito serviço. E, aproximando-se dele, perguntou: "Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado sozinha com o serviço? Dize-lhe que me ajude!" Respondeu o Senhor: "Marta, Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas; todavia apenas uma é necessária. Maria escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada. (Lucas 10:38-41) (NVI).

As vezes é difícil conciliar as inúmeras atividades do dia, com nosso tempo com o Senhor. Quanto mais os anos passam, mais ocupados ficamos. Antigamente, o trabalho predominante era no campo. Algumas mulheres ajudavam os homens, e a maioria delas trabalhava no lar e cuidava dos filhos. Não existia televisão, internet, telefone, shopping, e a distância de casa ao trabalho normalmente era percorrida a pé. Hoje, milhares de trabalhadores ficam presos por horas no trânsito, as crianças estudam e fazem uma porção de atividades extras. Aulas de balé, curso de idiomas, natação, entre outros. Vinte e quatro horas de repente parece pouco, em meio ao caos de cada dia.
Jesus diz que apenas uma coisa é necessária. Diz também que "Maria escolheu a boa parte". Tiro duas considerações diferentes sobre esta mesma passagem: 
1. As vezes, deixamos "a boa parte" de lado, preferindo as muitas distrações e ocupações, ao invés de reservarmos um tempo somente para sentar e ouvir o Senhor, como fez Maria. "Ouvir o Senhor" aqui, pode ser entendido como: meditar diariamente na leitura da Palavra, ter os momentos de oração e intercessão, ir à igreja, louvar, enfim, cuidar das coisas de Deus.
2. De outro modo, esta passagem também pode ser entendida como o quanto ficamos ansiosos, inquietos e preocupados, quando não estamos sensíveis à voz do Senhor. Sempre que tentamos fazer as coisas do nosso jeito, essa atitude irá resultar num coração inquieto. A direção de Deus na vida do cristão é algo muito importante. Temos de obedecer a voz que nos fala ao coração! Muitas vezes Deus fala comigo através da Sua Palavra, outras vezes, o Espírito Santo me dá uma direção de orar, ou de fazer algo de positivo. Outras vezes, antes mesmo de pecar, sinto no coração que não devo agir de tal maneira. As vezes também, sou levada à circunstâncias que me fazem entender a vontade de Deus sobre determinada situação. O ponto 2 desta passagem, é ter um coração sensível à vontade de Deus... e isso não apenas sendo direcionado das maneiras que exemplifiquei, mas também colocando o Senhor à frente de todas as decisões. É inaceitável que um cristão aja por sua própria concepção e não coloque o Senhor dirigindo tudo. 

É muito claro para mim que para lidar com as duas situações (e inúmeras outras), é a oração que irá ajudar! Devemos orar para que Deus nos mostre o que tem tomado o tempo da "boa parte", que é nossa comunhão com o Senhor, e também para que Ele nos dirija e nos dê um coração disposto à ouvi-lO. Que mesmo diante de nossas ocupações diárias, possamos priorizar o "sentar e ouvir o Senhor". Jesus disse que "Marta estava preocupada e inquieta com muitas coisas; todavia, apenas uma é necessária." Logo, à nós não é diferente! Se eu parar para ouvir a vontade do Senhor para a minha vida, dedicar do meu tempo para as coisas de Deus e conhecer os seus conselhos e ensinamentos (como Maria que ouvia Sua palavra), então as demais coisas estarão sujeitas à Ele! Não preciso ficar inquieta, nem preocupada, eu já cuidei do que é necessário, entende? Jesus disse também que "a boa parte não lhe será tirada"! Glória a Deus! Enquanto mantemos o foco em Jesus e no que Ele tem a nos dizer, temos a garantia de que o nosso grande Tesouro não será tirado! 

Se hoje você foi falho, comece de novo. Se você errou, se você negligenciou, se você se distraiu, se você agiu fora da vontade de Deus, ok, comece de novo. A boa parte não nos será tirada! A boa parte em você pode estar com a chama comprometida, pode ter esfriado, pode parecer vazia, mas não está! Experimente começar de novo deixando de lado o turbilhão de coisas que te ocupam! Ainda que você trabalhe, estude, cuide dos filhos, do(a) esposo(a), das compras, e do amontoado de coisas que você faz todos os dias, experimente viver em sintonia com o Pai, separando o máximo de tempo possível à sua comunhão. Escolha a boa parte! Como Maria, receba Jesus em sua casa e escute-O!