2 de mar de 2015

Em Deus há verdadeira cura!


“Pessoas feridas ferem outras pessoas.” Esta frase estava ecoando em meu coração por alguns dias, e Deus testificou essa verdade em um seminário chamado ‪#‎VeredasAntigas‬ que participei neste final de semana. Recomendo muito à você este seminário, e minha oração é que Deus prepare que um dia você participe!

Na vida adulta, junto de outras coisas, somos o resultado de nossas vivências familiares e de nosso relacionamento com nossos pais. É evidente, por exemplo, que filhos que foram negligenciados, abusados e abandonados, tendem a um comportamento agressivo e confrontador, buscam ser independentes, cuidando sozinhos de si mesmos e não permitindo que Deus cuide deles. Por outro lado, filhos que tiveram sua identidade prejudicada pela falta de valor, por palavras ofensivas e de maldição, e que não tiveram a afirmação dos pais, tendem a buscar em coisas e pessoas preencher este vazio e geralmente promovem a si mesmas com elogios, para que outras pessoas possam admirá-los e aprová-los.

Estou escrevendo isto, primeiramente porque Deus colocou em meu coração, e segundo porque Deus me tocou a ter um olhar mais compassivo e amoroso com as pessoas, principalmente diante de pessoas que apresentam os comportamentos acima mencionados.

Em nossas vidas vamos nos deparar com pessoas que buscam incansavelmente atenção e aceitação, e muitas vezes essa busca se dará em coisas e pessoas erradas, pelo motivo de que somente Deus pode preencher este vazio e agregar esse valor que nunca deixou de existir mas que foi desconsiderado. Por outro lado, veremos pessoas muito independentes, fechadas e até mesmo agressivas, que não permitem serem cuidadas por Deus e pelo próximo, pois este é o senso de preservação que adotaram como forma de reagir ao sofrimento que há dentro delas.

O principal objetivo deste texto é convidar você a junto de mim ter um olhar mais compreensivo e amoroso com estas pessoas, é identificar se existe alguém assim a nossa volta, e pedirmos a Deus em oração que sejam tocadas, curadas e libertas, reconhecendo em Deus o seu alto valor.

Se você mesmo está em alguma dessas situações, experimente perguntar a Deus quem você é e qual o seu valor, e permita-se ser curado (a) pela verdade e pelo amor do Senhor! À você sugiro grandemente que faça este seminário, querido (a), pois tenho convicção que será um tempo precioso de restauração e renovo em sua vida! E lembre-se, está escrito: “Ainda que me abandonem pai e mãe, o Senhor me acolherá.” (Salmos 27:10). Portanto, se esta for a sua situação, perdoe aqueles que te feriram, e deixe-se ser cuidado pelo Deus que jamais nos abandonará!

“Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês.” (Mateus 7:1-2).

Não julguemos o próximo, amados! Pouco tempo nos resta neste mundo terreno, e não faz nenhum sentido desperdiçarmos nossos dias sem demonstrarmos amor e oferecermos nossa compreensão, respeito e carinho por aqueles que são incompreendidos!

Eu creio que o amor cura, liberta, transforma, salva, restaura, perdoa multidões de pecados e age no impossível, no desenganado, no improvável desta vida. Por isso, não julgue, somente ‪#‎ame‬!

Deus te abençoe!
Priscila Grah

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário passará por aprovação antes de ser postado.
Que Deus te abençoe!