28 de abr de 2015

Deus é nossa força em tempos de perda!


Irmãos, esta manhã perdi uma prima querida que estava muito doente. O meu consolo é que há um mês atrás, para a glória do Senhor em uma visita à ela, eu e minha família oramos com ela e ela recebeu Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor. Diante disso encontrei consolo nas palavras do texto abaixo, certa de uma coisa: Deus continua Soberano, mesmo quando eu não entendo as circunstâncias. Se você está vivendo um momento de perda (de um ente querido ou não), saiba que Deus continua no controle e a Sua vontade é sempre boa, perfeita e agradável.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Em algum momento da vida podemos sofrer uma grande perda: um ente querido, casa, estabilidade financeira, saúde, reputação, sonhos, esperanças ou uma visão de futuro. Podemos nos conformar com algumas perdas, juntas os pedaços e seguir em frente; mas há outras que nos deixam completamente arrasadas e paralisadas.

Quem vivencia situações assim, logo imagina que Deus está bem distante. Engano. Ele nunca esteve mais perto. Ele permite que coisas difíceis nos aconteçam, e somente ele sabe o porquê. Nunca culpe a Deus por suas perdas. Mas quando primeira reação à perda é buscar a Deus em louvor e adoração, abrimos um canal pelo qual sua cura, restauração e redenção fluem.

Se você passou por uma perda, abrace a Deus. Isso não significa que você tem de negar sua situação, fingindo que nada aconteceu, ou acreditando que isso logo desaparecerá. Pelo contrário, é dizer que independentemente do que aconteceu, Deus ainda está no controle. Ele ainda me ama, Ele ainda é maior do que aquilo que estou enfrentando. Ele entende plenamente meu sofrimento. E Ele é capaz de trazer redenção à situação.

Um dos maiores sinais de amor de Deus é seu consolo para nós nesses momentos. Ele nos envolve em um ato especial de misericórdia e graça para amenizar a dor, o desespero, o choque e a devastação. Seu amor sustém-nos até a nossa recuperação. Do contrário, não conseguiríamos suportar.

Senhor, eu te dou graças porque tu és Deus de redenção e restauração. Eu te entrego a tristeza decorrente de qualquer perda que eu tenha experimentado e te louvo em meio a isso. Independentemente do que tenha acontecido, cantarei louvores a ti enquanto eu viver.

(Devocional “Bom dia!”, Stormie Omartian).

23 de abr de 2015

Submeta-se a Deus!



“Durante os seus dias de vida na terra, Jesus ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte, sendo ouvido por causa da sua reverente submissão.” (Hebreus 5:7).

Deus falado repetidamente comigo sobre submissão à Sua vontade e esta passagem simplesmente saltou aos meus olhos enquanto eu meditava nela. Esta passagem não está nos dizendo que as orações de Jesus eram ouvidas por Ele ser o Filho de Deus, ou simplesmente porque era um homem perfeito e sem pecado; essa passagem declara que Jesus era ouvido [prontamente] por Deus por causa de Sua submissão.

A desobediência e a rebelião resultam em uma vida fora do centro da vontade de Deus e de colheitas difíceis, mas o fato de levarmos todas as áreas de nossas vidas a Deus em oração e nos submetermos ao Seu agir, nos garante não apenas a colheita de bênçãos e promessas, como também nos garante orações respondidas, assim como foi com nosso Senhor Jesus Cristo.

Dê apenas os passos que o Senhor quer que você dê. Recuse-se a agir por impulsos e emoções, regando sua vida de oração e pedindo graça para que a vontade de Deus seja feita e não a sua.

A nossa vontade é apenas boa, mas a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável! Isso significa que nela não há margem para erro, não há engano, ela é absoluta!

Segundo a Palavra de Deus existe um critério seguro para tomarmos decisões. Está escrito: “Que a paz de Cristo seja o juiz em seus corações...” (Colossenses 3:15). Ou seja, a paz de Cristo em nossos corações nos garante de estarmos no centro da Sua vontade, mas onde existe inquietação, insegurança, peso ou dúvida, existe um claro sinal de que possivelmente estamos fora dos planos de Deus pra nós.

Também está escrito: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus...” (Salmos 46:10). Há momentos em que nada mais é necessário do que orarmos e descansarmos no Senhor. Quando entregamos nossas circunstâncias e decisões a tomar a Ele demonstramos não apenas submissão e obediência, mas também confiança em Sua soberania.

“Os que conhecem o teu nome confiam em ti, pois tu, Senhor, jamais abandonas os que te buscam.” (Salmos 9:10).

Deus os abençoe!
Priscila Grah

20 de abr de 2015

Dependa do Senhor!


Irmãos, tenho esperado por uma resposta específica da parte do Senhor, e o devocional em que meditei nesta manhã falou muito forte ao meu coração. Talvez você também precise tomar determinadas decisões, ou esteja a um passo de encarar novos desafios, portanto venho lhe encorajar a continuar orando e esperando com paciência por uma direção clara do Senhor. Como tenho postado ultimamente, não vale a pena caminharmos fora da vontade do Senhor pra nós. Por isso oremos, e confiemos na direção de Deus em cada passo dessa caminhada rumo ao nosso objetivo alinhado com a vontade dEle.

Leia Salmos 37.23-40 e reflita.
“O Senhor firma os passos de um homem, quando a conduta deste o agrada; ainda que tropece, não cairá, pois o Senhor o toma pela mão.” (Salmos 37.23-24).

Quando Deus usou Moisés a fim de conduzir os israelitas para fora do Egito, depois de um longo período de escravidão, o povo teve de aprender a depender do Senhor a cada passo da jornada rumo à terra prometida. Quando deixaram de olhar para o Senhor, eles se viram em apuros.
Deus nos conduz para lugares novos e desconhecidos. Por vezes, somos invadidas por um sentimento de fracasso ou impotência quando temos de depender do Senhor para chegar lá. Tentamos agir por conta própria porque consideramos a dependência um sinal de fraqueza. Na verdade, porém, ela indica a disposição de permitir que Deus seja forte em nós. Precisamos crer que ele sempre está ao nosso lado e que nos toma pela mão quando estamos prestes a cair. A nossa atitude diante dessa realidade é que determina se andaremos em círculo ou se chegaremos à terra prometida reservada por Deus para o nosso deleite.

Se você vive um momento em que não se sente capaz de dar nenhum passo sem a ajuda do Senhor, alegre-se: você está exatamente onde ele quer. Peça que o Senhor a perdoe pelas ocasiões em que você se queixa e pelas vezes em que não demonstra um coração agradecido. Ele é fiel e justo para perdoá-la e ajudá-la a prosseguir com alegria e fé pelo caminho traçado para você.

***
Senhor, quando estou contigo, sinto-me em casa em qualquer lugar. Se me chamares para o deserto, aceitarei o convite, pois estarás comigo. Ajuda-me a deixar para trás o medo e a dúvida e a viver pela fé. Faz tua luz resplandecer sobre o caminho que desejas que eu percorra.

Devocional: Bom Dia! Leituras Diárias com Stormie Omartian

17 de abr de 2015

A graça de Deus nos basta!



“E Deus é poderoso para fazer que lhes seja acrescentada toda a graça, para que em todas as coisas, em todo o tempo, tendo tudo o que é necessário, vocês transbordem em toda boa obra.” (2 Coríntios 9:8).

Ontem meditando nesta passagem, Deus me deu muita segurança quanto as coisas que tenho a realizar. Este versículo me garante que, nas coisas que tenho a fazer, que estão dentro da vontade de Deus pra mim, Ele me concederá graça em cada uma delas.

Irmãos, algo que quero dividir com vocês que Deus tem falado ao meu coração, é que quando estamos no centro da vontade de Deus pra nós, ainda que em nosso trabalho, ministério, vida familiar e em outras áreas encontremos desafios, dificuldades, problemas, a graça de Deus nos basta para estarmos ali, fazendo aquilo que é da vontade de Deus pra nós. Mas quando existe peso, quando nos sobrecarrega, quando se torna um fardo pra nós, muito provavelmente estejamos fora do centro da vontade de Deus pra nós. Está escrito: “A bênção do SENHOR enriquece, e, com ela, ele não traz desgosto.” (Provérbios 10:22). Ou seja, não há peso, há graça.

Precisamos de coragem suficiente para orarmos a Deus, pedindo que Ele em Sua infinita soberania feche as portas que não procedem dEle, e que abra as portas que são da Sua vontade pra nós. Como postei esses dias, tudo seria muito mais fácil se tivéssemos o hábito de orarmos antes de fazermos escolhas e tomarmos decisões, mas ainda que não o tenhamos feito, precisamos confiar em Deus o suficiente para permitir que Ele nos guie ao centro de Sua perfeita vontade.

E tenha uma certeza, amado (a): talvez muitas vezes você irá exercer o seu ministério doente, ou irá trabalhar num dia mal, mas se você está no lugar que Deus quer que você esteja, não te será um fardo, pois a graça de Deus te bastará. “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.” (2 Coríntios 12:9).

Portanto diante de suas atividades do dia, dos desafios que você tem a enfrentar, das atividades que precisa fazer, tenha sempre em mente e declare que Deus é poderoso para te acrescentar graça em todas as coisas, em todo tempo.

Deus te abençoe!
Priscila Grah

13 de abr de 2015

Consagre seus planos a Deus!


Você já imaginou se todas as pessoas consultassem a Deus antes de fazerem escolhas e tomarem decisões, e obedecessem à Sua vontade? Certamente muito mais pessoas estariam experimentando hoje a boa, perfeita e agradável vontade de Deus, ao invés de estarem colhendo consequências difíceis.

Hoje mesmo iniciei um tempo de busca por respostas da parte de Deus em uma determinada área de minha vida, pois antes de tomar qualquer atitude ou decisão o Senhor colocou o seguinte versículo em meu coração: “Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos.” (Provérbios 16:3).

Existe uma frase muito conhecida que diz que devemos “seguir o nosso coração.” Parece bastante romântico e legítimo, mas a Bíblia diz: “O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável.” Portanto, não confiemos em nossas emoções e naquilo que sentimos ao fazer nossas escolhas, pois somente o Senhor sabe o que é bom e ideal para cada um de nós.

“O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR. Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o SENHOR pesa o espírito.” (Provérbios 16:1-2).

A individualidade e a autossuficiência nos separam de Deus. Mas quando escolhemos oferecer a Deus corações dependentes e nos recusamos a caminhar se não estivermos de mãos dadas com Deus, Ele trata de colocar a Sua vontade em nossos corações e a cumpre.

Está escrito: “Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido.” (João 15:7).

Ou seja, quando eu consulto a vontade de Deus em relação aos meus projetos, planos, desejos e ao meu futuro, quando eu invisto em oração e em intimidade com o Pai, Ele se encarrega de alinhar os Seus desejos com os nossos, e os realiza. “Pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dele.” (Filipenses 2:13).

Por isso, consagre seus planos a Deus em oração e permita que Ele lhe revele Sua perfeita vontade ao Seu tempo. Se você ouvi-Lo e obedecê-Lo certamente você estará no melhor lugar que existe: no centro da vontade dEle!

Deus te abençoe!
Priscila Grah

Quem é você? Águia ou Galinha?


Irmãos, nesta tarde li o e-book "Águia ou Galinha - Quem é você", de Jorge Linhares, e gostaria de compartilhar com vocês algumas partes dessa abençoada leitura:

Várias vezes na Bíblia Deus associa sua maneira de agir conosco com a da águia. Em Isaías 40:30, ele compara a águia àqueles que nele esperam. E se assim o faz é porque certas características de águia devem fazer parte de nossa vida – são qualidade que ele deseja ver em nós.

A águia é corajosa e destemida. Essa é uma característica própria da águia – ela não se intimida diante de uma tempestade. Quanto mais forte o vendaval, mais alto ela sobe. Quando vê o prenúncio de um vendaval, sai logo do ninho, abre as asas, estufa o peito, e aproveita a fúria dos ventos para alçar vôos mais altos. Aproveita os redemoinhos, as intempéries, porque gosta de estar acima das nuvens. À medida que os filhotes vão crescendo ela vai retirando primeiro as penas, depois o capim, para que os espinhos criem certo desconforto, e eles alcem vôo. Deus nos chamou para sermos águia. Para olharmos de cima. Para alçarmos vôo face às circunstâncias adversas. Para vivermos nas alturas – sem nos cansar, sem nos fatigar. O alvo da águia é ganhar altura. Façamos como Davi: “Os meus olhos se elevam continuamente ao Senhor...” (Sl 25:15).

“Pois em ti, Senhor Deus, estão fitos os meus olhos...” (Sl 141:8). Ser uma águia depende da visão que se tem de Jesus. Quem tem uma visão tacanha do Rei dos reis jamais será uma águia. De período em período a águia renova sua plumagem. Quando as penas estão por cair, a águia empreende um vôo veloz e mergulha nas águas de um rio para, com o choque, desprender as penas velhas. Aí então levanta vôo com a força do novo plumacho. É assim que ela rejuvenesce (Sl 103:5). Nossas forças também podem se renovar. Basta que mergulhemos no rio de Deus, no rio da vida. Deus quer que sejamos águia. Jesus quer que voemos na tempestade. Quer que sejamos caçadores. Que enfrentemos o vento, e, quando vier a luta, subamos mais alto ainda. Sou grato a Deus, por estar-me ensinando a ser águia. Eu me recuso a ter a visão limitada, estrábica e medíocre de uma galinha. Eu quero ser como águia.

A galinha, temerosa, foge ao primeiro sinal de perigo. A águia, intrépida, enfrenta o perigo; não se deixa vencer. “...Deus não tem nos dado espírito de covardia, mas de poder...” (2Tm 1:7). Deus quer nos libertar do espírito temeroso, próprio da galinha, e nos dar a intrepidez e a coragem da águia. A galinha se sujeita a ficar presa; se acomoda ao cativeiro. Com um simples barbante se prende uma galinha ao pé de uma mesa. A águia, não. Ela não aceita o cativeiro. Ela tenta romper o laço; se não o consegue, tenta cortar o pé da mesa; e se ainda assim não se liberta, debate-se até cortar os pés. Voa sem pés mas se nega a perder a liberdade. Não nascemos de novo para viver confinados no terreiro de uma vida medíocre. “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou... não vos submetais de novo a jugo de escravidão. (Gl 5:1).

Quando uma tempestade ameaça cair, a galinha corre para um abrigo. A águia, ao contrário, adora um vendaval, porque quanto mais forte o vento, mais alto ela voa. Vale-se das intempéries para desenvolver suas asas, vigorá-las ainda mais poderosas. “Seu vôo é impetuoso”. (Dt 28:49). E para nós, uma “tempestade” é uma ameaça ou um desafio? Diante da adversidade escondemo-nos e deixamos escapar a oportunidade de “subir” espiritualmente? O mundo da galinha se resume a poeira, lama, sujeira. O da águia não tem limites. O seu limite é o 
céu.

Deus te abençoe!

9 de abr de 2015

Seja íntimo de Jesus!


Amados, Deus tem colocado em meu coração que devemos buscar intimidade com Ele. Não devemos nos contentar com as experiências espirituais passadas que tivemos e com o tanto que conhecemos do Senhor até então. Ele é uma fonte inesgotável e tem muito mais a revelar de Si a cada um de nós.

Ontem, meditando em 1 Reis 14, algo chamou muito minha atenção. A mulher de Jeroboão estava indo visitar o profeta Aías disfarçada, para buscar uma Palavra de Deus em relação ao seu filho com o rei Jeroboão que estava doente. A Bíblia diz que o profeta Aías era cego, não podia enxergar, (v. 4), mas Deus lhe revelou antes que ela chegasse à porta, que ela viria perguntar pelo filho doente, e que fingiria ser outra pessoa. Assim que a mulher de Jeroboão entrou o profeta entregou a Palavra inspirada pelo Senhor, e esta Palavra se cumpriu.

Meditem em 1 Reis 14:1-18, e comprovem a grande intimidade que este profeta tinha com Deus! Eu entendo que naqueles tempos em que o Espírito Santo não havia sido derramado sobre o povo, apenas alguns O recebiam, e estes profetizavam, mas isso não invalida a grande intimidade que Aías tinha em estar sensível à voz de Deus, e ser orientado pelo Senhor quanto à algo tão específico, e que exigisse tanta fé do profeta para entregar esta Palavra.

E esta mesma intimidade está disponível a cada um de nós, irmãos! Ela não se limita aos profetas do Antigo Testamento, pois ela é conquistada por cada um de nós que temos o Espírito Santo, e buscamos ouvir a voz do Senhor e crescer em nosso relacionamento com Ele.

“Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.” (Oséias 6:3).

Busque pela revelação de Deus para a sua vida, não se contente em apenas conhecer o que as pessoas dizem que Ele é e faz. Experimente ouvir o que Ele tem a dizer exclusivamente a você, e certamente sua vida espiritual será renovada e elevada à um nível profundo e de muito deleite no Senhor!

A presença gloriosa de Deus é acessível a cada um de nós, e acredite, Ele é o maior interessado para que O busquemos intimamente e nos relacionemos com Ele!

"Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração." (Jeremias 29:13).

Deus os abençoe!
Priscila Grah

8 de abr de 2015

Ide de Deus


“Sejam sábios no procedimento para com os de fora; aproveitem ao máximo todas as oportunidades.” (Colossenses 4:5).

Amados, tenho meditado nessa passagem e ela tem sido um grande incentivo para que eu compartilhe o Evangelho. Existem oportunidades em todos os lugares e devemos aproveitá-las ao máximo, conforme está escrito.

Creio que uma das coisas que todo cristão precisa para falar do amor de Deus às outras pessoas é sobretudo, coragem. Nos dias maus em que vivemos, onde a igreja tem sido tão manchada e criticada, falar de Jesus ao próximo mesmo diante de tanto preconceito, é realmente um ato de amor.

Somos todos filhos de Deus à partir do momento em que entregamos nossas vidas ao Senhor Jesus Cristo, mas DISCÍPULOS são aqueles que dão fruto. “Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos.” (João 15:8).

Existem filhos obedientes e filhos rebeldes, mas os verdadeiros discípulos são aqueles que obedecem a Palavra, imitam o Mestre, frutificam no Reino, e amam o próximo. “Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros". (João 13:35).

Sejamos praticantes da Palavra de Deus e não apenas ouvintes, amados! Pouco tempo nos resta para anunciarmos as Boas Novas de salvação àqueles que nos cercam, por isso, aproveitemos toda e qualquer oportunidade!

Se engana aquele que pensa que só algumas pessoas são chamadas para serem evangelistas, e que para evangelizar é necessário muito conhecimento da Bíblia e eloquência. Jesus incumbiu a todos nós a responsabilidade de falarmos de Seu amor, e mesmo na simplicidade de poucas (e sábias) palavras, o Espírito Santo pode usar a qualquer um de nós como instrumentos dEle!

E principalmente, irmãos. Antes de qualquer palavra que dissermos, o mais convincente não serão nossas palavras, mas nosso bom exemplo. Seja amável, obedeça a Deus, sorria, conquiste as pessoas! E assim, certamente, Jesus será visto em sua vida!

“Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina.” (2 Timóteo 4:2).

Deus os abençoe!
Priscila Grah

5 de abr de 2015

Feliz Páscoa com Jesus!!!


"Mas ele não está aqui; já foi ressuscitado,
como tinha dito. Venham ver o lugar onde ele foi posto.
— Mateus 28.6 NTLH

Ele ressuscitou!
É hoje o dia! Finalmente chegou o Domingo de Páscoa, o dia em que os seguidores de Cristo em todo o mundo celebram sua ressurreição. O Filho de Deus que caminhou entre nós como o Filho de um homem estava morto, mas agora ele vive novamente! A Bíblia diz que Jesus nos tornou sagrados sacrificando-se: um sacrifício para a eternidade (Hebreus 10.5–14).

Celebre conosco e ajude a disseminar as Boas Novas: Ele ressuscitou!

Compartilhe essa bênção com seus amigos.

(Extraído do aplicativo ‪#‎YouVersion‬).

3 de abr de 2015

Feliz Páscoa! (no real sentido dela)


Fala-se de Páscoa e o sentido real desta data parece tão esquecido, tão distorcido pelo coelho e seus chocolates, mas diante disso cabe a nós lembrarmos do grande motivo de celebrarmos esta data, da grande e eterna esperança viva em nossos corações, que baseia-se em infinitamente mais do que comermos chocolates. Nossa esperança e motivo de comemoração está na vida eterna que temos em Cristo Jesus, que morreu e padeceu por nós neste dia!

E Ele se entregou por nós de modo voluntário. Por sua espontânea vontade Ele permitiu que Seu corpo padecesse de modo brutal até a morte, para que houvesse esperança à nós, e vivêssemos eternamente com Ele!

“Por isso é que meu Pai me ama, porque eu dou a minha vida para retomá-la. Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade.” (João 10:17-18).

Estávamos separados de Deus por causa de nossos pecados e éramos merecedores da ira de Deus! “Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores.” (Romanos 5:8).

E não pensemos que hoje somos merecedores de tal sacrifício! É a infinita graça de Deus que nos justifica e nos abraça em tão grande salvação simplesmente porque Deus nos ama. Imerecida e incondicionalmente!

E ao contrário do que este mundo prega, esta salvação não se baseia em praticarmos boas obras ou simplesmente crermos que Deus existe. Nossa única esperança está em crermos e recebermos Jesus Cristo, o Filho de Deus, como Senhor e Salvador de nossas vidas.

"Eu [Jesus Cristo] sou a ressurreição e a vida; quem crê em Mim, ainda que esteja morto, viverá; E todo aquele que vive, e crê em Mim, nunca morrerá.” (João 11:25).

E para recebe-Lo em seu coração é muito simples. Está escrito: Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação.” (Romanos 10:10). Basta fazer uma simples oração com fé, e após isto decidir ter um relacionamento com Jesus Cristo. Se você nunca entregou sua vida ao Senhor Jesus Cristo, faça esta oração:

“Senhor Jesus Cristo, eu te recebo neste momento como meu único e suficiente Senhor e Salvador. Perdoe todos os meus pecados, entre no meu coração, e escreva o meu nome no Livro da Vida Eterna. Eu creio que o Senhor Jesus morreu e ressuscitou entre os mortos, e recebo a Tua salvação. Obrigada por me receber. Em nome de Jesus, amém!"

Se você orou com fé, o Espírito Santo estará habitando em você a partir desse momento. Escolha ter um vida com Deus estudando Sua Palavra e tendo uma vida de oração. Jesus morreu, ressuscitou, e está voltando para buscar aqueles que O receberam!

Meditemos na obra da cruz e na esperança que nos está proposta não somente hoje, mas em todos os dias de nossas vidas. E o desejo sincero do meu coração é que você tenha uma Feliz Páscoa em seu real sentido, junto de Cristo, - o motivo dela, - e de toda a sua família! =)

Compartilhe este texto para que outros recebam a mensagem da Salvação em Cristo!

Deus os abençoe,
Priscila Grah

Vai bem...


Em 2 Reis 4:8-37 lemos a bela história da mulher sunamita que não tinha filhos, mas que após uma promessa de Deus através da vida do profeta Eliseu gera um filho, e tendo ele crescido, morre.

Algo que realmente me intriga nesta passagem, é o fato de que após o filho da sunamita ter morrido e ela ir de encontro ao profeta Eliseu crendo que ele curaria o seu filho, quando questionada pelo servo de Eliseu, Geazi, se tudo ia bem, ela responder: “Vai bem.” (2 Reis 4:26).

Ontem o Senhor colocou essa passagem em meu coração associando-a ao fato de que a sunamita não murmurou. Seu único e amado filho estava morto, mas diante da indagação de Geazi ela lhe respondeu que “tudo ia bem.”

Certo dia ouvi dizer que a murmuração é a raiz da ingratidão. E é incrível nos depararmos com a atitude da sunamita que apesar de sua situação difícil, triste e esmagadora, ao morrer o filho ela o deitou sobre a cama do profeta, pegou a jumenta, e correu ao encontro dele. Posso imaginá-la pelo caminho triste, porém grata pelo fato de Deus tê-la concedido um filho. Imagino também a sua fé, que não esteve baseada em deparar-se com o filho sem vida, em uma situação irreversível, mas baseou-se em focar no necessário, indo ao encontro do profeta que era um instrumento de Deus e pelo poder do Espírito Santo poderia dar-lhe novamente a vida.

Outro ponto dessa mesma passagem que Deus ministrou em meu coração, é que não devemos confiar a qualquer pessoa nossos problemas, sonhos e motivações. A sunamita cria que através da vida de Eliseu seu filho voltaria à vida, portanto ela sabiamente não expôs a situação para Geazi.

Confie seus sonhos e dificuldades apenas para as pessoas que Deus lhe testifique com paz, e que tenham conselhos sábios e embasados na Palavra de Deus para lhe dar. Não exponha sua vida e seus problemas para qualquer pessoa, e seja otimista quando lhe cumprimentarem, diga que vai tudo bem! Não se trata de fingimento ou de reserva excessiva, trata-se de prudência e sabedoria.

Há coisas que só devemos contar em oração para o Senhor, e outras que só devemos expor para nossos cônjuges, líderes, ou pessoas de extrema confiança.

Não murmure. Nossos sentimentos são o resultado do que pensamos, e quando cuidamos de nos mantermos motivados e alegres, certamente colhemos ainda mais alegria e alegramos também o coração de Deus.

Deus te abençoe!
Priscila Grah

1 de abr de 2015

4/40 dias - Sementes da Primavera


Estamos no 4/40 dias de propósito do aplicativo ‪#‎YouVersion‬ "Sementes da Primavera", e a meditação de hoje chamou minha atenção de modo especial, por isso senti de compartilhá-la com todos.

PREPARE O SOLO

Leia Lucas 8:9-15.

Jesus percorreu os vilarejos, proclamando o Evangelho do Reino de Deus. As pessoas de todas as cidades vinham até Ele. Quando viu a grande multidão que o seguia ele contou uma parábola. Muitas estavam seguindo Jesus. Em meio aqueles que ouviriam, Jesus descreveu como a semente, O Evangelho, cairia em quatro tipos diferentes de coração:

Algumas cairiam ao longo do caminho. Algumas cairiam sobre pedra e outras entre espinhos.

Algumas caíram em boa terra, cresceram e produziriam a cem por um.

Jesus então falou em alta voz para todos eles: Aquele que têm ouvido para ouvir, ouça!

Apenas aqueles com um tipo de coração poderia realmente ouvir. É claro que há aqueles que não ouvem nada. Porém entre aqueles que ouvem poucos verdadeiramente escutam. JC Ryle comenta, esta é uma parábola de aplicação universal. As coisas a que se refere estão continuamente acontecendo em cada congregação onde o evangelho é pregado. Os quatro tipos de corações que descreve podem ser encontrados em cada igreja que ouve a palavra. Esses fatores deveriam nos fazer ler a parábola com muito cuidado. Devemos dizer para nós mesmos, enquanto lemos: "Isso diz respeito a mim. Meu coração é visto nesta parábola. Eu também estou aqui."

Aquele que tem ouvido para ouvir, ouça.

Um destes coração representa o nosso. Peça a Deus esta semana para ajudá-lo a ver em que condição está o seu.

Louve a Deus por Sua palavra.

Confesse a necessidade de Seu Santo Espirito revelar a verdadeira condição de seu coração.

Agradeça a Deus por te atrair para junto dEle.

Peça ao Senhor para ajudá-lo a ter um coração humilde e pronto para receber Sua verdade.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------
Passagem bíblica para meditação:

Os discípulos de Jesus perguntaram o que ele queria dizer com essa parábola. Jesus respondeu:— A vocês Deus mostra os segredos do seu Reino. Mas aos outros tudo é ensinado por meio de parábolas, para que olhem e não enxerguem nada e para que escutem e não entendam. — O que essa parábola quer dizer é o seguinte: a semente é a mensagem de Deus. As sementes que caíram na beira do caminho são as pessoas que ouvem a mensagem. Porém o Diabo chega e tira a mensagem do coração delas para que não creiam e não sejam salvas. As sementes que caíram onde havia muitas pedras são as pessoas que ouvem a mensagem e a recebem com muita alegria. Elas não têm raízes e por isso creem somente por algum tempo; e, quando chega a tentação, abandonam tudo. As sementes que caíram no meio dos espinhos são as pessoas que ouvem a mensagem. Porém as preocupações, as riquezas e os prazeres desta vida aumentam e sufocam essas pessoas. Por isso os frutos que elas produzem nunca amadurecem. E as sementes que caíram em terra boa são aquelas pessoas que ouvem e guardam a mensagem no seu coração bom e obediente; e, porque são fiéis, produzem frutos. (Lucas 8:9*-15).

Deus os abençoe!