16 de jul de 2015

Seja íntimo de Jesus!



“Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração.” (Jeremias 29:13).

Procurar a Deus de todo o coração significa fazer dEle uma necessidade vital em nossas vidas. É com a nossa disciplina, vontade, anseio, fome, sede e todo o coração que devemos buscar a presença de Deus.

Há uma parábola em Mateus 13:44 que diz que o Reino dos céus é como um tesouro escondido num campo. “Certo, homem, tendo-o encontrado, escondeu-o de novo, e, então, cheio de alegria foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo.” A presença de Deus é como um tesouro que devemos cavar fundo para encontrar. Nem sempre teremos gratificação instantânea. Precisamos semear antes de colher, precisamos gastar tempo com Deus antes de termos intimidade com Ele.


Qualquer relacionamento para ser íntimo envolve conversa, presença, antes de se tornarem íntimas, duas pessoas se encontram várias vezes. Com Deus não é diferente. Devemos encontrar com Ele no secreto, conversar com Ele sobre tudo o que está em nosso coração, e ouvir a Sua voz tantas vezes, a ponto que nos torne familiar e facilmente identificada por nossos ouvidos espirituais.

Existem vários níveis de intimidade. “Sabemos que Jesus indicou pelo menos setenta pessoas para viajarem adiante dEle a todas as cidades e lugares onde Ele mesmo estava indo (Lucas 10:1). Desses setenta, Jesus escolheu doze discípulos para compartilhar um nível mais profundo de intimidade com Ele, e dos doze havia três, – Pedro, Tiago e João – que foram levados por Jesus a situações que nenhum dos outros podia compartilhar. Mas desses três, que eram mais próximos de Jesus, só João se sentiu confortável o suficiente para descansar a cabeça no peito de Jesus enquanto ouvia o Senhor ensinar e falar sobre o Reino de Deus. Jesus tinha setenta conhecidos, doze discípulos, três amigos íntimos e um que o amava como um irmão.” (Do livro “Conhecendo Deus Intimamente”, de Joyce Meyer).

Acho uma das passagens mais lindas da Bíblia, esta de João com a cabeça encostada no peito de Jesus, mencionada acima (ver João 13:25). Amados, isso é mais do que apenas conversar com o Mestre, no nosso caso é mais do que apenas orarmos, é conhecermos Ele de perto, é confiarmos a ponto de descansarmos nossas cabeças no coração de Jesus. Isso é lindo demais!

Sejamos íntimos dEle. Oremos, louvemos, busquemos a Deus de todo o nosso coração e a promessa é que Ele se deixará ser encontrado por nós, amém?!

Queridos, estarei ausente por um período de 10 dias à partir de amanhã, em uma viagem missionária no nordeste brasileiro. Peço que estejam orando pela minha vida e pela equipe que estará comigo, para que Deus nos use com intrepidez naquele lugar, levando as Boas Novas de salvação. Em breve volto com as postagens. Deus os abençoe grandemente!

Priscila Grah

15 de jul de 2015

Confie somente em Deus!


Amados, posto com frequência no Facebook e Instagram e as vezes esqueço de compartilhar as postagens aqui no blog. Siga-me nas redes sociais citadas para acompanhar todas as postagens! =)

“Não faz caso da força do cavalo, nem se compraz nos músculos do guerreiro. Agrada-se o SENHOR dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia.” (Salmos 147:10 ARA).

Este verso representa uma realidade da época em que foi escrito. Haviam muitas guerras e o povo de Deus era desafiado a confiar no Senhor quando iam de encontro aos seus inimigos. E o sentido deste verso é que não era na grande cavalaria ou na força do guerreiro que o povo de Deus devia se apoiar e confiar, mas no Senhor.


Houve um tempo em que Judá havia sido tomada pelo temível império da Assíria (2 Reis 18:13). Os assírios tinham uma reputação de violência brutal, o que era apavorante para os seus adversários. Deus provou incontestavelmente que estava junto de Seu povo desde que os tirou do Egito, mas infelizmente Israel preferiu confiar no Egito, do que no Deus Poderoso de Israel!

“Ai dos que descem ao Egito a buscar socorro, e se estribam em cavalos; e têm confiança em carros, porque são muitos; e nos cavaleiros, porque são poderosíssimos; e não atentam para o Santo de Israel, e não buscam ao SENHOR.” (Isaías 31:1).

Se formos aplicar essas palavras aos nossos dias, podemos parafraseá-las mais ou menos assim: “Ai dos que buscam socorro em outras fontes que não a Deus; que confiam em si mesmos, em seu intelecto, em suas ferramentas humanas, posses e recursos, que confiam em sua própria força e capacidade e não atentam para o Santo de Israel, e não buscam ao SENHOR.”

Deus usa de Seus servos, de médicos, profissionais e outros recursos humanos para nos abençoar. Mas o que lhE agrada, e o que nos cabe a fazer, é como PRIMEIRO recurso, como primeira fonte de ajuda, recorrermos ao Senhor. Está escrito:

“E, no ano trinta e nove do seu reinado, Asa caiu doente de seus pés, a sua doença era em extremo grave; contudo, na sua enfermidade, não buscou ao Senhor, mas antes os médicos.” (2 Crônicas 16:12).

Eu repito: Deus usa de médicos, pessoas, de instrumentos Seus aqui na terra para nos abençoar de diversas formas, mas diante de qualquer problema, doença, dificuldade, a primeira coisa que devemos fazer é buscar a face de Deus em oração, pedir o conselho dEle, pedir o socorro dEle, e confiarmos nEle e não em nossa própria capacidade.

Quando não recorremos a Deus em primeiro plano, demonstramos não apenas nossa falta de fé nEle, mas também nosso equívoco em confiar em nós mesmos, em nossa própria natureza humana que é falha, limitada e sujeita ao erro, e isso certamente desagrada o coração de Deus.

Entendamos uma coisa de todo coração, amados... Sem Deus NADA podemos fazer, e se fizermos não será a plenitude do que Ele tem pra nós! Precisamos confessar toda autossuficiência diante de Deus, e nos arrependermos por todas as vezes em que confiamos em nós mesmos, no próximo, ou em outras fontes que em nada se comparam ao nosso Deus Todo Poderoso.

Só Ele pode todas as coisas. Confiemos, recorramos, entreguemos tudo somente a Ele, amém?!

Deus os abençoe!
Priscila Grah