31 de out de 2015

Ande por FÉ e não por VISTA!


Tenho meditado muito na importância de em nossa vida cristã andarmos por fé e não por aquilo que vemos ou sentimos. Muito comumente no início de nossa caminhada com Deus recebemos muitas revelações em Sua Palavra, os fatos rapidamente se confirmam, muitas das respostas que precisamos saltam rapidamente aos nossos olhos, mas no decorrer de nosso crescimento em Deus, Ele começa a nos pedir que andemos mais por fé e algumas coisas já não parecem assim tão “palpáveis”, tão claras aos nossos olhos, de tempos em tempos.

Está escrito: “Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos.” (2 Coríntios 5:7). Acredito que no início de nossa conversão, enquanto nossa fé está em processo de construção, de um aprendizado inicial, o Senhor possivelmente Se revele a nós de modo mais nítido, mais claro. Mas a medida em que crescemos em Deus, talvez existam momentos, (isso não é uma regra geral), em que parece que Deus não Se revela tão especificamente em Sua Palavra quando meditamos nela, já não recebemos tantos sinais ou confirmações daquilo que esperamos, simplesmente porque Deus anseia nos ensinar a confiar nas impressões que Ele coloca em nosso espírito, no que Sua Palavra nos ensina independente de termos recebido um “sinal sobrenatural”, e porque precisamos aprender a ouvir Sua voz em nossos corações, crescendo em intimidade com Ele.

Não estou dizendo com isso que conforme amadurecemos na fé Deus não Se revela mais através da Palavra, ou de louvores, ou de experiências sobrenaturais que possamos ter com Ele. Entenda: quero dizer que podem haver momentos em que Suas respostas, Seus sinais, podem não parecer tão claros, para que simplesmente obedeçamos o que Ele já determinou em Sua Palavra, e para que aprendamos a ouvir e discernir Sua voz falando dentro de nós. Isso é crescimento, maturidade, intimidade com Ele.

Costumo dizer também que para usarmos um dom espiritual precisamos mais de fé do que aquele que recebe algo através de nós, pois precisamos ter convicção daquilo que Deus nos confiou, de que somos vasos de barro onde Ele deposita Seus dons e talentos por amor às vidas, para que sejamos instrumentos dEle em Seu Reino.

Nós devemos sim, sempre buscar uma confirmação de Deus acerca de revelações que recebemos de outros ou daquelas que acreditamos ser de Deus à nós, tudo o que envolve Deus e Seu Reino deve ser feito com zelo, temor e reverência, mas o foco deste texto é esclarecer que se não tivermos fé não importa quantas vezes Deus possa confirmar algo ou quantas experiências teremos com Seu Espírito. Se não tivermos fé e nos permitirmos ser usados pela fé, é impossível que agrademos a Deus e nos perderemos em grandes dúvidas e incredulidade!

Às vezes, por exemplo, podemos orar e não sentir a presença de Deus. Ou então, podemos nos encontrar no culto, em meio aos louvores, e nos sentirmos “frios” quando vemos nossos irmãos quebrantados, louvando ao Senhor. É verdade que isso pode significar um período de frieza espiritual e isso deve ser quebrado por um conserto em nós e um relacionamento íntimo com Deus imediatamente. Mas as vezes, sem que esse seja o motivo, Deus pode estar testando nossa fé, nos mostrando que devemos orar e louvá-Lo ainda que não O sintamos, pois a Palavra nos garante que quando nos reunimos em Seu nome ali Ele está, e que Ele habita em meio aos louvores do Seu povo.

Minha oração é que Deus ilumine seu entendimento através deste texto, e que o Senhor nos encha de fé e confiança que, mesmo quando nos sentimos sós Ele continua ao nosso lado, esperando que confiemos nessa certeza que está em Sua Palavra!

Deus os abençoe!
Priscila Grah

25 de out de 2015

Melh-ORE!


Amados, tenho meditado muito sobre o poder e eficácia da oração e experimentando isso em minha vida. Não podemos apenas ler sobre o poder da oração na Palavra de Deus ou ouvir um sermão sobre isso sem aplicarmos a oração em nossas circunstâncias. Precisamos ter uma vida de oração e experimentar o seu poder transformador em nós!

Em Atos 12 a Bíblia declara uma dura perseguição contra os cristãos, onde Tiago havia sido morto à espada (v.2) e Pedro encontrava-se preso até estar sob julgamento público depois da Páscoa. Certamente esta era uma situação desesperadora para Pedro e desencorajadora para os cristãos! Mas a Bíblia diz que a igreja orava intensamente a Deus por Pedro (v.5). 

Precisamos entender que quando oramos, uma lei espiritual se cumpre. Nós invocamos um poder, o poder de Deus, e Ele nos visita segundo o que oramos. “Na noite anterior ao dia em que Herodes iria submetê-lo a julgamento, Pedro estava dormindo entre dois soldados, preso com duas algemas, e sentinelas montavam guarda à entrada do cárcere. Repentinamente apareceu um anjo do Senhor, e uma luz brilhou na cela. Ele tocou no lado de Pedro e o acordou. Depressa, levante-se! ", disse ele. Então as algemas caíram dos punhos de Pedro.” (Atos 12:6,7).

Você percebeu? “Na noite anterior ao dia que Herodes iria submetê-lo a julgamento” Deus agiu. Na verdade, em cada oração que foi levantada pela igreja em favor de Pedro Deus já estava agindo, mas neste momento, no limite, na hora mais decisiva, Deus enviou um anjo e ele libertou Pedro da prisão e das algemas.

Precisamos cuidar para não nos acostumarmos a ouvir exortações sobre o poder da oração, do louvor, de meditar e confiar nas promessas da Palavra de Deus, sem, contudo, usar dessas armas espirituais que Deus nos confiou, ou duvidar da sua eficácia em nossas vidas.

Não fique passivo diante de seu problema. Clame, adore, declare a verdade da Palavra de Deus sobre você! Concentre-se em ouvir o que Deus tem a dizer sobre sua circunstância e não dê ouvidos as más notícias ao seu redor!

Deus te abençoe e guarde!
Priscila Grah

17 de out de 2015

A alegria do Senhor nos fortalecerá!


Amados, eu tenho pensado que, é possível que racionalmente entendamos algumas verdades das Escrituras, mas elas jamais terão um significado especial para nós ou entrarão profundamente em nossos corações se não vivermos momentos específicos, e inclusive difíceis, onde essas verdades nos sustentarão.

Uma dessas passagens é a de Neemias dizendo ao povo que não deviam se entristecer, pois a alegria do Senhor era a força deles naquele momento. (Neemias 8:10). Só quem vive um momento difícil, onde sua fé é provada, sabe a importância de fitar os olhos em Jesus e manter o coração alegre para não se prostrar diante das lutas.

Há alguns dias atrás essa passagem bíblica tive um significado todo especial para mim. Eu desejei ardentemente que a alegria do Senhor me fortalecesse naquele momento, porque entendo que não são nossas tribulações que devem ditar como nos sentimos e reagimos, mas o fruto do Espírito Santo em nós, no qual a alegria faz parte (Gálatas 5:22a), e independe das circunstâncias que nos cercam.

Lembro-me de uma crise da coluna, que tive no ano passado, que durou quase quatro meses e me colocou de cama por longos dias, e me causou dores terríveis. Parecia absurdo eu estar alegre naquelas circunstâncias, mas era assim que eu me sentia. Meu coração estava em paz e cheio de esperança, com a certeza de que aquela crise passaria e eu testemunharia os feitos de Deus em minha vida.

Mas a verdade é que nem sempre passamos pelas provas com essa alegria dentro de nós. Mas a boa notícia é que Deus nos deixou Suas armas espirituais para embraçarmos, e inclusive Sua Palavra repleta de lindas e fidedignas promessas que nos sustentam nesses momentos difíceis.

A Palavra de Deus é uma carta de amor que Ele nos deixou para nos instruir, orientar e também para nos consolar quando apenas Suas Palavras nos fortalecem e sustentam.

Jesus disse que, há momentos em que não é do pão material que precisamos e de nada dessa terra. Há momentos em que nossa alma só será alimentada se comermos do pão do céu, das promessas que vêm de Deus. “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.” (Mateus 4:4).

Precisamos ter a consciência que, nada de ruim ou difícil que vivemos até aqui é da vontade de Deus que nos lamentemos ou murmuremos a respeito, mas que tenhamos a convicção que, cada uma dessas tempestades nos aproximou de Deus, nos fez entender o quanto dependemos e precisamos dEle, e nos trouxe novas experiências com Suas promessas e Sua Palavra.

Sempre que algo que atemoriza ou entristece, minha reação tem sido correr para a presença de Deus e folhear Sua Palavra nas mais belas promessas que novamente me levantam, sustentam e me fazem acreditar que Deus está no controle de tudo.

Te encorajo a buscar respostas e ser fortalecido (a) na Palavra de Deus também! E que, independente do momento que você esteja vivendo, a alegria do Senhor seja a sua força que te dará fôlego para atravessar esse deserto vitorioso (a)!

No amor de Cristo,
Priscila Grah

8 de out de 2015

Confie em Deus sem questionar!


Amados, hoje Deus falou comigo através do Livro de Jó. Em um momento de tanto pesar, de tanta dor e humilhação, Jó sentia-se injustiçado e esquecido por Deus. Jó era um homem íntegro, bom, que ajudava a todos e temia a Deus, e diante disso ele questionou muitas vezes o Senhor diante da situação difícil que o afligia: “As flechas do Todo-poderoso estão cravadas em mim, e o meu espírito suga delas o veneno; os terrores de Deus me assediam.” (Jó 6:4).

Se você meditar em todo o Livro de Jó verá que, realmente Jó não amaldiçoou a Deus como malignamente sugeriu sua mulher, mas ele questionou, julgou, se lamentou diversas vezes diante da situação que vivia.

É possível que leiamos tantas vezes nas Escrituras passagens que nos encorajem a confiarmos em Deus, talvez tenhamos este discurso pronto em nossos lábios quando consolamos alguém, mas não vivamos verdadeiramente essa confiança em Deus, de que Ele é Soberano, de que todas as coisas cooperam para o nosso bem, e que Ele continua sendo bom e sendo justo quando sofremos, e Ele não é um Deus sádico que tem prazer em nossas aflições!

Olhe para a história de Lázaro. Marta disse à Jesus: “Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido.” (João 11:21). Sabe, irmãos, as vezes algo que amamos ou precisamos muito morre, acaba. Nossa esperança, nossa fé, nossa saúde, nossos relacionamentos, nossas finanças. Mas assim como o Senhor Jesus ressuscitou Lázaro, Ele pode ressuscitar o que está morto em nós! Ou seja, nem sempre Ele nos livra da morte, mas Ele nos promove a ressurreição!

Eu mesma estou passando por provas difíceis e nestes dias estive questionando interiormente, o porquê de certas coisas acontecerem, e assim como Jó, também me senti injustiçada de certa maneira. Mas hoje me arrependi diante de Deus e entendi de todo o coração que, eu preciso caminhar por fé, confiando em Deus de todo o meu coração, e que eu não sou Deus, eu não tenho o controle de tudo e não possuo explicação para muitas situações em minha vida e ao redor do mundo que não fazem sentido aos meus olhos, mas Deus continua sendo BOM e JUSTO.

Eu creio que certas coisas fogem de nosso entendimento para que dependamos de Deus e entendamos que Ele é DEUS e só Ele possui o controle de tudo em Suas mãos. Não é Sua obrigação nos explicar ou Se justificar diante daquilo que não entendemos, Ele só espera que creiamos que Ele é bom e tudo, TUDO coopera para o bem daqueles que O amam!
Se você está ressentido (a) com Deus, se tem questionado situações que não entende, se tem julgado o que tem vivido e não tem confiado devidamente em Deus, se tem invejado outros ao seu redor que parecem livres do mal que você tem padecido, arrependa-se e peça forças para caminhar CONFIANDO de verdade nEle, de todo o coração!

Ore comigo:
Pai, neste dia eu Te peço perdão humildemente por todos os meus questionamentos, dúvidas, julgamentos, e ressentimentos em relação a Ti. Eu entrego de todo o coração a situação difícil que tenho vivido em Tuas mãos e escolho olhá-la com olhos de esperança, de que Tu és poderoso para ressuscitar em mim o que está sem vida, e de que assim como Jó, serei restituída em dobro naquilo que sofri. Neste momento me declaro livre da dúvida, da indignação, do sentimento de injustiça e da falta de confiança em Ti. Eu escolho andar por fé e não por aquilo que vejo e de agora em diante, vou crer, vou confiar que estou unicamente em Tuas mãos, e que todo o meu sofrimento irá cooperar para o meu próprio bem e para que o Teu nome seja glorificado entre os homens. Obrigada por ser digno de toda a minha confiança e por me levar a este lugar onde descanso plenamente em Ti. Em nome de Jesus, amém!

Deus os abençoe!
Priscila Grah