26 de jan de 2016

Consulte sempre a vontade de Deus!


Nesta manhã, em meu momento com Deus, o Senhor me entregou uma Palavra que gostaria de compartilhar com vocês. É possível que tracemos sonhos e planos para as nossas vidas que parecem bons, promissores, legítimos. Mas não podemos esquecer que nossa mente é limitada enquanto a mente de Deus é ilimitada e Sua sabedoria é infinita, portanto Ele sabe o que é bom ou não para cada um de nós.

A partir do momento que fizemos uma aliança com o Senhor Jesus, fizemos dEle o Senhor, o Dono de nossas vidas, portanto, diante de qualquer decisão que temos a tomar, dos sonhos que ansiamos realizar e dos projetos que queremos ver concretizados, precisamos clamar pelo discernimento da vontade de Deus e para que sejamos obedientes a ela.

Não cabe ao homem dirigir os seus passos e determinar o seu caminho, pois Deus possui uma vontade boa, perfeita e agradável para cada um de nós e é nossa missão descobrirmos o propósito que Deus nos incumbiu e cumpri-lo para a glória de Deus.

Jeremias sabia bem que o caminho do homem deve ser dirigido pelo Senhor e não por ele próprio: “Eu sei, Senhor, que a vida do homem não lhe pertence; não compete ao homem dirigir os seus passos.” (Jeremias 10:23).

O Livro de Provérbios também está repleto de conselhos que nos orientam a buscarmos sempre a direção de Deus antes de darmos início aos nossos projetos:

“Do homem são as preparações do coração, mas do SENHOR a resposta da língua. Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o Senhor pesa o espírito.” (Provérbios 16:1,2).

“O coração do homem planeja o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos.” (Provérbios 16:9).

“Muitos propósitos há no coração do homem, porém o conselho do Senhor permanecerá.” (Provérbios 19:21).

Talvez possamos justificar nossas escolhas e decisões afirmando que as mesmas não prejudicam ninguém, que são legítimas, inofensivas. Podemos estar falando por exemplo, de uma porta de emprego, de um relacionamento amoroso ou de um curso de faculdade. Mas Deus, em Sua infinita sabedoria, sabe o que pode nos afastar dEle ou dos propósitos que Ele tem para nós, que muitas vezes diferem do caminho que estamos dispostos a seguir.

Talvez o caminho que nosso coração deseja seguir não seja algo mal, mas a verdade é que nosso coração enganoso, como diz a Palavra, pode sim nos desviar daquilo que é o melhor de Deus para nós.

O Espírito Santo habita em nossos corações e é por Ele que devemos ser guiados. Um dos Seus nomes é “Conselheiro”, e é dEle que demos pedir conselho e nos submetermos à Sua vontade diante de nossas decisões.

Se você precisa decidir algo, consulte-O primeiro! Ele é a fonte de toda sabedoria e foi Ele mesmo que te criou, e, portanto, sabe o que é melhor para você!

Deus te abençoe!
Priscila Grah

22 de jan de 2016

Não deixe a esperança morrer!


Há momentos em nossas vidas em que a angústia e o medo parecem minar nossa fé e quase perdemos a esperança de dias melhores. Nesses momentos, é reconfortante meditarmos na Palavra de Deus que renova nossa fé e nos garante que Deus tem planos promissores para as nossas vidas: “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês', diz o Senhor, 'planos de fazê-los prosperar e não de causar dano, planos de dar a vocês esperança e um futuro.” (Jeremias 29:11).

Há um ditado popular que diz: “a esperança é a última que morre.” Assim deve ser, pois enquanto tivermos esperança, teremos também motivação e forças para lutar e esperar por aquilo que desejamos!


A palavra “yachal” no hebraico, tem como significado “aguardar pacientemente”, “permanecer confiante.” Creio que yachal é a esperança firme de Davi, registrada no Salmo 40, de quando ele estava num charco de lodo, vivendo uma situação terrível, mas esperou com paciência no Senhor, e Ele o resgatou, firmou, e colocou um cântico de louvor em seus lábios.

Quando nossos olhos insistem em focar no longo tempo de espera, nas circunstâncias difíceis e nas impossibilidades, quando fitamos o sombrio e difícil cenário muito diferente da bênção que desejamos, então nossa esperança torna-se quase nula e nossa alma sofre. Mas para essas situações, onde nossa esperança está por um fio e nosso coração pesa dentro de nós, devemos declarar à semelhança do salmista: “Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus!” (Salmos 42:11).

Você percebe que o salmista declara essas palavras para si mesmo? Quando vivemos circunstâncias difíceis e nossa esperança ameaça deixar-nos, devemos tomar posição e colocarmos nossa esperança em Deus! As pessoas poderão nos decepcionar, mas Deus jamais nos deixará frustrados ou decepcionados! Quando depositamos nEle nossa confiança, dependência e esperança, ainda que demore aos nossos olhos, tudo se cumprirá ao seu tempo, e se não acontecer é porque não faz parte da perfeita vontade de Deus para nós!

A Bíblia diz que é feliz aquele cuja esperança está no Senhor, no seu Deus (Salmos 146:5), e que devemos nos alegrar enquanto esperamos e sermos pacientes enquanto somos atribulados (Romanos 12:12). Eu sei que não é fácil permanecer esperançoso (a) e paciente enquanto passamos pelo fogo das provações, mas essa decisão de crer, de perseverar, de vencer um dia de cada vez sem desistir, tem a ver com maturidade, e isso adquirimos à medida em que nos relacionamos com Deus e Sua Palavra.

A verdade é que quanto mais conhecemos a Deus, mais confiamos nEle. Por isso, corramos para a presença do nosso Deus, sedentos por conhecer mais dEle, pois quando conhecemos o Seu perfeito caráter e entendemos que Ele sempre tem o melhor para nós, nosso coração torna-se seguro e confiante.

Espere com paciência no Senhor! A esperança não nos decepciona! (Romanos 5:5).

Deus te abençoe!
Priscila Grah

13 de jan de 2016

Passe CHEIO DO ESPÍRITO SANTO pelo deserto!


Hoje, fazendo a leitura de Lucas 4, meditei no fato de Jesus ter ido ao deserto, - o lugar onde seria tentado, viveria em privação total de água e alimento e passaria momentos difíceis, - cheio do Espírito Santo. Está escrito: “Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto, onde, durante quarenta dias, foi tentado pelo diabo.” (Lucas 4:1,2).

A Bíblia é muito clara ao nos afirmar que todos nós viveremos “o dia mau”, que passaremos pelos desertos da vida que nos forjam ao aperfeiçoamento do caráter e ao cumprimento dos propósitos de Deus, e diante do fato de até mesmo Jesus ter ido ao deserto cheio do Espírito Santo, seria muita presunção de nossa parte, acharmos que podemos enfrentar o calor do deserto e os dias difíceis sem nos enchermos do Seu Santo Espírito também.

É interessante notarmos também que Jesus jejuou no deserto. E certamente, além desse tempo de abstenção de água e alimento, Jesus constantemente dirigia-Se em oração a Deus Pai, como podemos ler em todas as passagens que se referem a Ele. Creio que esse é um valioso exemplo de como devemos nos portar no deserto, no dia mau, nos tempos difíceis. Certamente devemos à exemplo de Jesus entrarmos em consagração através do jejum e da oração, usando as armaduras no qual em Efésios a Palavra declara que precisamos usá-las para resistirmos ao dia mau (Efésios 6:13).

Já escrevi diversas vezes sobre a armadura de Deus e volto a esclarecer o que entendo quanto a este tema: fazemos uso da armadura de Deus não meramente nos revestindo em oração, mas principalmente vivendo o significado de cada parte dessa armadura que consiste em: cinto da verdade, (sermos verdadeiros), couraça da justiça, (sermos justos), calçado com a prontidão do Evangelho da paz (sermos agentes de paz aproveitando as oportunidades para compartilhar nossa fé), escudo da fé (tendo fé), capacete da salvação (ser um salvo em Jesus Cristo), espada do Espírito (meditação na Palavra de Deus). 

Quando lemos a passagem de Efésios que diz: “Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau, e havendo feito tudo, ficar firmes.” (Efésios 6.13), podemos notar que, após o dia mau, após a prova de fogo, é fazendo uso da armadura de Deus, é levantando nossas armas espirituais inclusive com jejum e oração à exemplo de Jesus no deserto, que depois de feito tudo, de terminado a prova, “permanecemos firmes.”

Muitos têm sua fé provada a tal ponto nos desertos da vida que, caso não estejam bem firmados em Cristo e aproximados dEle através das disciplinas espirituais que conhecemos, correm um risco de terem sua fé totalmente abalada, e inclusive muitos infelizmente apostatam sua fé.

Sei que o deserto é um lugar difícil, onde nossa alma anseia por ventos que nos refrigerem, onde a fome e a sede de dias melhores nos afligem, mas, embora não conheçamos o propósito do deserto, ele existe e um dia fará sentido em nossas vidas. 

E que enquanto passamos pelos desertos e vales da vida, quando vivermos o dia mau tão difícil mas que nos ensina, forja, amadurece e purifica, possamos imitar nosso amado Jesus consagrando nossas vidas a Deus em orações e se assim sentirmos no coração, com jejuns, nos enchendo do Espírito Santo que substitui o cansaço pelo refrigério e a angústia pela paz que excede todo entendimento.

Deus te abençoe!
Fique atento (a) às novidades que teremos no ministério @filhadosoberano em breve!

Priscila Grah

7 de jan de 2016

Entregue tudo a Deus!


Meditando sobre a história de Joquebede, mãe de Moisés, é possível, na sensibilidade do Espírito Santo, imaginarmos seu sofrimento e lágrimas nas entrelinhas dessa leitura, enquanto já não podia mais esconder Moisés e teve de colocá-lo no rio:

“Quando já não podia mais escondê-lo, pegou um cesto feito de junco e o vedou com piche e betume. Colocou nele o menino e deixou o cesto entre os juncos, à margem do Nilo.” (Êxodo 2:3).

As vezes também precisamos colocar aquilo que amamos e sonhamos no cesto de junco e assim permitirmos que o rio de Deus destine nossos anseios, sonhos, desejos e aspirações, para que se cumpra somente o que for da vontade de Deus.

Talvez muitos de nós possamos nos sentir cada vez mais vazios, sozinhos, despidos. Muitos perderam seus empregos, ministério, amigos, saúde e talvez até pessoas amadas! Mas tenho entendido de Deus que quando Ele nos tira tudo, - à semelhança de Jó, - é porque quer fazer tudo novo em nossas vidas e nos restituirá à Sua perfeita maneira no tempo certo!

Faça uma oração corajosa e sincera hoje, depositando no cesto de junco da vida todos os seus sonhos, suas convicções, seus mais profundos desejos, e confie que Deus cuidará de trazer a você de novo tudo aquilo que Ele realmente tem para a tua vida e é da vontade dEle para você!

Quando a filha do faraó encontrou Moisés, Deus a tocou de modo que, Moisés foi novamente conduzido à sua mãe Joquebede que agora cuidaria dele e ainda receberia um pagamento durante esse tempo. Além disso, Joquebede viu sua sorte mudar quando percebeu que não precisaria mais esconder seu filho amado daqueles que queriam tirar-lhe a vida, pois seu futuro estava garantido junto da família do faraó.

Entregue tudo a Deus hoje. O que realmente é seu voltará nas águas tranquilas de Deus!

Deus te abençoe!
Priscila Grah